Imagine o cenário: deserto do Sahara, uma imensidão de 4.6mi Km² com temperaturas que alcançam os 58º Celsius. Agora adicione os personagens: três vencedores do Nobel e dois Beduínos. Quem tem maior probabilidade de sobreviver às circunstâncias do cenário? Os acadêmicos com Quocientes Intelectuais (Q.I.) elevados ou os dois semi-analfabetos que cresceram no ambiente hostil?

A chance de sobrevivência dos três nobéis é inversamente proporcional aos seus Q.I.s somados. Mas porquê?

Os dois Beduínos possuem conhecimento empírico. Eles cresceram no meio em que foram inseridos, conhecendo cada uma de suas peculiaridades.

Quando você retira acadêmicos do seu ambiente natural e coloca-os em contato com novas experiências, suas habilidades de resolução de problemas caem drasticamente.

Inteligência depende do contexto. E como podemos perceber, diferentes tipos de inteligência são necessárias. O raciocínio lógico não é suficiente nem requisito para explicar o quanto alguém é – ou não – inteligente. Muito menos empreendedor. Mas se medimos o raciocínio lógico através do teste de Q.I., como podemos medir a “inteligência empreendedora” de alguém?

Eu sou o QEMP, muito prazer!

E se fosse possível medir o quanto alguém é – ou não é – empreendedor, utilizando práticas ligadas à avaliações de inteligência? Thiago Carvalho, fundador da Clinton Education, buscou resposta à essa pergunta na New York University (NYU).

Quando retornou ao Brasil, continuou a pesquisa de seu mestrado em Ensino de Negócios na NYU, o que resultou na metodologia Quociente Empreendedor, ou QEMP. A partir da sua validação, ele criou uma ferramenta robusta que apoia o ensino de novos negócios, empreendedorismo e inovação. Ao mesmo tempo, desenvolveu um vocabulário que oferece um ambiente seguro para discussões entre equipes, investidores e mentores.

Conheça a Metodologia e o Assessment

Como parte da metodologia QEMP, Thiago desenvolveu um assessment (ferramenta de análise de perfil) que identifica e mensura a relação de um profissional com um projeto de novo negócio. Após avaliação, métricas contextualizam o envolvimento com base em seis pilares: Controle e Planejamento, Dinâmica do Mercado, Aderência, Perfil Empreendedor, Recursos e Experiência. Por exemplo: é possível medir o quanto alguém Controla e Planeja, comparado com sua habilidade de Identificar Recursos ou o quanto entende da Dinâmica do Mercado em que atua ou planeja atuar.

Além dos pilares, a solução mede e apresenta as Dimensões Pessoais. Ou seja, o que é dominante em relação ao projeto: Inovação, Análise, Processos ou Relacionamento. A partir da avaliação, a metodologia apresenta objetivos de ação adaptados conforme as respostas ao QEMP.

A ferramenta é uma evolução dos modelos de inteligência, adaptada ao desenvolvimento de profissionais e negócios. Ela considera o ambiente em que o(a) profissional está inserido(a) e dá liberdade total para o plano de desenvolvimento. Isso tudo fez com que o QEMP fosse premiado pelo Sebrae e utilizado pelo Instituto Insper e pela FGV.

Há alguns anos o filósofo Zygmunt Bauman apresentou o conceito de Modernidade Líquida: as mudanças na sociedade são e estão ocorrendo com cada vez mais frequência. O mesmo se aplica ao mundo dos negócios. A metodologia QEMP é uma resposta aos anseios daqueles que querem planejar negócios e carreiras de formas cada vez mais ágeis.

Quer se especializar na metodologia e oferecê-la junto aos seus serviços de coach? A Escola Caxias Criativa é Parceira Oficial da Clinton Education e a única a oferecer o treinamento da Metodologia QEMP no RS! Inscreva-se em nossa newsletter e receba o Plano de Aulas do curso!

Agora a Escola Caxias Criativa faz parte da ECC Hub, um hub destinado a fazer da Criatividade uma ferramenta de resultados para profissionais e empresas!